03 julho 2006

Olavo de Carvalho responde a um "Liberal"



Existe um fosso - às vezes instransponível - entre conservadores como eu e liberais como o descrito por aqui. Enquanto nós, por exemplo, denunciamos a China como um regime comunista e portanto não merecedor das atenções - e investimentos - do Ocidente, muitos liberais acham que jogando mais dinheiro por lá sua transformação em capitalismo democrático será automática. Olavo de Carvalho neste artigo desmonta um por um os "argumentos" (melhor dizer "apelos emocionais" ) mais usados para categorizar como "teoria da conspiração" qualquer tentativa de entendimento mais aprofundada sobre os movimentos políticos do mundo de hoje.

9 comentários:

Renato C. Drumond disse...

Não entendi as suas aspas no título "liberal". E sua acusação de que os liberais só observam a questão econômica também é infundada. O caso da China se dá através das vantagens que os indivíduos alcançam através do livre comércio.

O isolacionismo de regimes hostis, ao contrário, apenas fortalece esses mesmos regimes, que passam a possuir um inimigo externo para culpar. O isolamento de Fidel ajudou a derrubar o regime comunista? O bloqueio econômico a Saddam por acaso deixou o tirano mais manso?

E sua posição liberal-conservadora não se sustenta, pois você desqualifica o liberalismo justamente pelas suas características principais. O liberalismo valoriza sim o econômico, porque esse representa o campo no qual os indivíduos realizam trocas voluntárias e aumentam a cooperação. É verdade que o liberal não admite que o indivíduo perca a liberdade em nome da estratégia, SALVO em situações de guerra. O resto é tirania.

O liberal não acredita que a china vai se tornar livre de uma hora para outra, mas não vê vantagens em deixar a China pobre. Qual a estratégia boa nisso? Ignorar o progresso humano que alcançamos com o desenvolvimento econômico chinês, tirando milhões de pessoas da extrema miséria, é extremamente desumano.

O liberal é, antes de tudo, um realista. Sabe que o progresso não se faz de maneira planejada, e muito menos através da imposição da vontade de um país em relação a outro. É preciso que esse desenvolvimento se dê dentro do possível, e se um regime hostil apresenta progressos, nós devemos comemorar.

Renato C. Drumond disse...

Por último, recomendo a leitura do belo ensaio de Hayek intitulado "Why I'm not a conservative"

http://hem.passagen.se/nicb/cons.htm

Anônimo disse...

Também acho que não deve estar entre aspas, visto que está mais do que provado que liberais só pensam em economia mesmo. Está aí o texto do Eliseu Drummond, que não me deixa mentir. =).

E essa esquizofrenia de ver "indivíduos livres trocando voluntariamente" em todos os lugares beira o ridículo. Como se a) as trocas com a china fossem feitas entre "indivíduos livres" e b)servissem tão somente a esses imaginários indivíduos, e não ao fortalecimento da ditadura e do poderio militar Chinês.

Os liberais são tão caras-de-pau que criticariam ferozmente os EUA caso seu presidente proibisse(acertadamente, diga-se de passagem) o comércio com a China, mas nada tem a reclamar da repressão chinesa de seus próprios cidadãos, contanto que "indivíduos livres chineses"(hehe, faz-me rir) continuem nessa suruba de "trocas voluntárias"(humm, sei não hem?).

Anônimo disse...

Complementando, é claro que isso tem um nome: BURRICE.

Anônimo disse...

Percebam a sutileza desse raciocínio digno de um Leibniz: sei que a meu inimigo não não irá se tornar livre pelo simples fato de fazermos "trocas voluntárias", portanto, irei enqiquecê-lo.

Hehe. =)



é nóis.

Klauber Cristofen Pires disse...

Aqui expresso a gratidão dos leitores em apreciar os Blogs Coligados, e ao mesmo tempo tecer os seguintes comentários:

a) Os Blogs Coligados não são um "Orkut". Sugiro que os comentários façam referência aos artigos, assim como as cartas dos leitores se referem aos artigos dos jornais e das revistas, e não às cartas dos outros leitores. Há uma comunidade dos Blogs Coligados no Orkut, onde tais discussões podem ser mais propiciamente conduzidas.

b) Ninguém agrada a todos. Aliás, este site foi feito para "desagradar" muita gente. Portanto, a não ser por motivos puramemente disciplinares, nem leitores nem articulistas serão expulsos, enquanto o teor de seus escritos se referirem a à expressão livre - e respeitosa - de suas idéias.

c) Sugiro aos articulistas a não treplicarem os comentários dos leitores, a não ser se solicitados. Este é um espaço para os leitores se manifestarem. Os articulistas tem o seu próprio - e privilegiado - espaço.

Muito Obrigado

Klauber Cristofen Pires
Administrador e proprietário dos Blogs Coligados.

Renato C. Drumond disse...

Anõnimo, eu não faço parte do Blgos Coligados, apenas comento os textos. Sou um mero leitor e não um colaborador.

Klauber Cristofen Pires disse...

Sr. "Anônimo",

Os Blogs Coligados foram criados para que se exerça a liberdade de expressão em uma nação onde esta é bastante restrita.

Os Blogs Coligados são escritos por pessoas livres, para serem lidos por leitores livres.

A liberdade, todavia, pressupõe o respeito às opiniões alheias, e à oportunidade de todos de se manifestarem, sempre de forma respeitosa.

Eu sou o dono deste blog. Eu não vou expulsar a mim mesmo (?) para que suas predileções sejam atendidas, assim como também não vou expulsar nenhum colunista ou leitor.

Se o seu conceito de liberdade envolve a eliminação de seus antagonistas, saiba que não adotamos estes métodos.

Os Blogs Coligados permanecem à disposição de quem deseje participar ou apreciar suas leituras.

Use de seu livre arbítrio como melhor lhe convier.

Obrigado.

Klauber Cristofen Pires disse...

O quê Olavo de Carvalho diria sobre quem se se apresenta como "Anônimo" e, com claras intenções de provocar tumulto, se põe a exigir a expulsão de membros de um grupo do qual não faz parte?

Ora, se você não quer mais ler os Blogs Coligados, dê o fora e não nos amole mais...