13 outubro 2006

O tabu das eleições

No Rio Grande do Sul, nem o candidato do nacional-socialismo trabalhista, nem a candidata da social-democracia (são quase o mesmo, ambos alimentam os vândalos do MST) têm coragem de tocar no tema da previdência estatal dos servidores públicos, inviável, geradora de monstruosa dívida. E o RS continua, há décadas, a exportar gente para colonizar o oeste brasileiro.

4 comentários:

Renato C. Drumond disse...

O link para os artigos do Bertrand não está abrindo.

andre wernner disse...

Parabéns pelo blog e sucesso na caminhada, ok?

Falando em MST como é que ficou, se é que ficou, a tal da CPI DO MST que ia levantar todas as informações sobre a tal instituição e a sua caixa preta?
Não ouvi falar mais nada.
Será que houve negociação?
Esse é um segmento que precisa ser revirado urgentemente...
Abs
Nos visite quando puder.

Anônimo disse...

Caro Bertrand:
Você precisa corrigir o link deste post e do post anterior, que não estão dando acesso ao seu blog.

bertrand disse...

Não sei o que está ocorrendo, pois não sou eu que administra a rede dos coligados. Vou entrar em contato e ver o que está acontecendo. Enquanto isso, podem acessar direto no http://fdoporto.blogspot.com.
Grato pelo aviso.
Bertrand