12 agosto 2006

O Dedo de Deus

“A religião é vista pelas pessoas comuns como verdadeira, pelos inteligentes como falsa, e pelos governantes como útil.” (Sêneca) - Em comício no Rio de Janeiro com o candidato Marcelo Crivella, da Igreja Universal, o presidente Lula apelou até para Deus em busca de votos. O apedeuta disse que “quando Deus criou o mundo, botou o dedo no Rio e falou: vai ser a cidade mais bonita do mundo”. Deixando de lado o fato de que existem várias outras cidades tão belas quanto o Rio no mundo, mas sem seus infindáveis problemas de miséria e violência, o realmente chocante veio sem seguida, quando o presidente disse: “Para o Rio compensar a genialidade de Deus é preciso escolher alguém que tenha compromisso com Deus”. Pronto. Apelo à autoridade divina. Quem sente-se privilegiado por viver na cidade maravilhosa – fugindo das balas perdidas – tem obrigação moral de atribuir isso a Deus e, ainda por cima, expressar tal gratidão votando em Crivella. Agradeço ser ateu nessas horas. Graças a Deus!

2 comentários:

Renato C. Drumond disse...

Vejam essa matéria:

"58% da propina foi para evangélicos, diz CPI dos Sanguessugas"

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u81306.shtml

Claudia disse...

Rodrigo, o que Lula diz é 'music to my ears' para estes idiotas que querem 'evangelizar o Brasil', como gritavam na última eleição. Crivella? Não surpreende, afinal de contas até Barbalho e cia sentam à mesa de Lula.
Chega a ser engraçado comparar o que Lula faz e diz hoje com o que fez e disse antes de eleito. O que não se faz pelo poder...
Beijos e parabéns pela excelente equipe de editores.